Jesus Cristo  Cordeiro Pascal

Jesus Cristo Cordeiro Pascal

Na saída do Egito, quando o povo hebreu recebeu a instrução para que matassem um cordeiro e passem seu sangue nos umbrais da porta, para que o anjo livrasse seus primogênitos da morte, temos aí a representação do que é a verdadeira Páscoa. Para nós, os cristãos, é o sangue de Jesus Cristo, o nosso Cordeiro Pascal, que nos purifica de todo pecado e nos livra da morte eterna.

Contrariando o comércio que se aproveita desta data para lucrar com a venda de chocolates, averdadeira doçura não está nos ovos de páscoa e sim no fato de recebermos o presente maior que é a libertação da morte e da escravidão do pecado, através de Cristo Jesus.

Vale lembrar que na celebração da Páscoa no Antigo Testamento, era necessário comer o cordeiro com ervas amargas e pão sem fermento. As ervas amargas eram para lembrar aos hebreus das dificuldades que haviam enfrentado durante a escravidão no Egito, e também seriam memorial do livramento que o Senhor lhes dera; e o fermento simbolizava a pureza e lembrava a consciência do pecado que tinham que evitar e fugir, para não crescer em suas vidas a indiferença e a escravidão. No Novo Testamento, os elementos usados foram o pão ázimo (pão sem fermento) e o vinho com os quais Jesus celebrou a Páscoa (Pessach) com os seus discípulos. O pão representa o corpo de Cristo que foi entregue como sacrifício pelas nossas transgressões. O pão é, também, o símbolo da nossa unidade em Cristo. O vinho representa a nova aliança no sangue de Cristo, que foi derramado na cruz do Calvário, e que hoje ao sermos alcançados pelo amor e sacrifício de Jesus, toca os umbrais do nossos corações, e nos traz a garantia da vitória da vida sobre a morte, da paz sobre a guerra, do amor sobre o ódio. Por isso, podemos perguntar: “Onde está, oh morte, a sua vitória?” Jesus Cristo resuscitou! Com Ele resuscitarei. Por isso, muito mais que ovos e chocolates, a morte e ressurreição de Cristo é a verdadeira Páscoa celebrada pelo povo de Deus.

Forte abraço,

Pr. Aloísio.